terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Em Fila Indiana no JN

Saiu hoje, fresquinho, fresquinho, na última página do Jornal de Notícias.
Obrigada à Cláudia Monteiro pelo óptimo trabalho de transformar um telefonema de uns (largos) minutos, numa boa notícia.


13 comentários:

Teresa disse...

anminha querida, hoje fiquei inchada de orgulho! Mesmo a milhares de Km do JN, avisei o meu Portugal, de que aquela genial amiga minha homonima, que está na India é noticia! e claro que os angolanos também tiveram que me aturar!!!
Já imprimi a 1ª de milhares de entrevistas que há-des dar!!!Parabéns e mais uma abraço cheio de saudades!

Toze disse...

Li a entrevista enquanto lanchava, cheguei a casa e vim de imediato com a curiosidade de um miudo. Agora vou calmamente digerir este espaço de cheiros vários, e cores múltiplas.

A Índia, esse País pelo qual tenho um certo fascínio, mesmo sem o conhecer. Viajo através dos livros, fotografias,e pelo relato que as pessoas que passaram por lá ,vão fazendo, como é o caso da Teresa!

Ao ler a entrevista veio-me logo à memória um dos meus livros preferidos "Shantaram" quando refere o povo como gente afável, agradável e respeitosa. E sempre com um sorriso.

Viajei no livro "O espírito da Índia" Crenças, rituais e medtação. e no "Loucos pela Índia" onde o psiquiatra Régis constatou que uma verdadeira síndroma indiana atinge todos os Ocidentais.

Deixo uma frase de Henri Michaux, para que a Teresa me diga se realmente é assim: "A Índia canta, não se esqueçam disso, a Índia canta."

Continuação de um bom tabalho na ONG :)

Um beijo
Até já

Patrícia disse...

Olá Tété,

Já tinha saudades de ter tempo de ver as tuas fantásticas histórias - é como ler um livro que nos prende desde a primeira frase, cheio de vida, de imagens (mesmo quando não as tem anexas) e de emoções...
Andava de dia para dia para conseguir dedicar um tempo "precioso" à tua Índia e hoje, quando a tua Índia chegou a mim pelo JN, tive mesmo que deixar o trabalho mais cedo para te visitar aqui! Já te disse no email de hoje e repito: És um imenso orgulho e um assombro para todos nós. Em apenas 2 meses de uma missão de 1 ano, já andas num Jornal de grande tiragem - só mesmo tu!!!
Quanto às crónicas desde 27/12: Li-as com uma sofreguidão tal como como se estivesse a comer chocolate (que eu adoro...). E tenho dificuldade em escolher as palavras para descrever o que sinto quando as leio - acima de tudo sinto-te perto, muito perto (até mais do que antes :)), e sinto-me também aí. Obrigada por estes momentos de partilha de um mundo inceível que eu talvez possa conhecer, mas não vou concerteza poder "experimentar" como tu.

Aproveita todas as novidades do dia-a-dia com intensidade, sejam elas boas (as que te dão um sorriso) ou más(aquelas das dores de cabeça...). Quanto a estas últimas, tenta, por mais que te custe, relativizar os teus "preconceitos", para que as possas compreender melhor e sem sofrer. Quanto às boas emoções, quando as sentires, faz ao contrário: manifesta-as com os teus padrões ocidentais e explica às pessoas que cá é assim mesmo, para que eles possam conhecer também a tua realidade. Resumindo: partilha o bom e relativiza o mau...

Beijos e saudades

Liseta disse...

Ena, ficou super feliz por saber que Portugal inteiro vai poder desfrutar da tua deliciosa experiência na Índia. Aposto que vão ficar curiosos e espreitar vezes sem conta, com enorme curiosidade, o teu blog. Amen!!! Um grande xi-coração.

2numundo disse...

Olá! sou mais um leitor do JN, pelos vistos. Gostei da reportagem, apesar de saber que numa página não cabe um país tão GRANDE! Já tive a oportunidade de aí estar durante 6 meses e fazer voluntariado, por mim mesmo, sem qualquer organização, em duas escolas, no estado de Bihar e de Sikkim e sei o que sentes! Voltarei em 2010, para ficar muito mais tempo...porque é viciante! se quiseres, dá uma espreitadela ao nosso blog da viagem! www.2numundosobrerodas.blogspot.com
começamos em final de abril! Diverte-te e entranha-te!

fernandesmariateresa disse...

Meu amor és o máximo! Lembras-te de quando eu te dizia: "Escreve e guarda o que escreves"; já nesse altura eu apreciava o modo como escreves e és! Mas....eu sou suspeita!
Parabens e forçaaaaaaaaaaaa. Bjs

Tiago disse...

=) Estás em grande.

Teresa disse...

Adorei! E conforme tive oportunidade de te dizer pelo messenger, sou uma amiga babada!!
Muitos beijinhos

Helena Almeida disse...

Goi!!
A tua experiência ganha nova dimensão com esta notícia... e acredito que esta notícia é, para algumas pessoas, uma motivação para terem experiências como a tua.
Adorei a foto escolhida pelo JN. Mostra a tua real integração...
BEIJOS!!!

Alice disse...

Minha querida,

Gostei de ler as tuas noticias e
fiquei orgulhosa do que se escreveu
no JN. Es uma escritora e tanto.
Obrigada.

Um xi coracao

Auntie Alice

Queiroz disse...

Afinal lanças papagaios até muito longe...e que bem retratada ficou a tua acção!
Ao ler o artigo recordei as cores, os cheiros, os sabores que só tu sabes deixar tão patentes por aqui.
Felicidades para o dia-a-dia!

L Peixoto disse...

Olá Teresa!

Deixo-te este comentário para que, e apesar de te ser um perfeito estranho, possa demonstrar a minha admiração pelo teu "trabalho". Revejo-me e identifico-me com o teu espírito,apesar de nunca ter partido numa aventura dessas. Gostava imenso! Estou a planear para este verão! Será possível?Como voyeur já vasculhei o teu blog e agora adicionado aos favoritos, serei,sem dúvida, presença assídua!
Tens mais um português de olho em ti:)

Parabéns!

Luís

eduardo disse...

Parabéns Teresa... a entrevista está fantástica. Claro que a minha será muito melhor... É ver para crer. Ainda bem que não foram precisas meter "cunhas" para conhecerem o teu trabalho na India.

Creative Commons License
Em Fila Indiana by Teresa Calisto is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Portugal License.
E voce, blogaqui?
Directorio de Blogs Portugueses