terça-feira, 28 de julho de 2009

Buracos na parede (ou Canalizações à Indiana)

É mais uma daquelas coisas que no início nos deixa a pensar "Esta gente é tola", mas a que depois nos habituamos. No entanto, nos dias em que a paciência anda a bater no vazio, voltam a irritar a alma. Talvez alma seja muito profundo, porque falo de canalizações. Aqui no escritório temos uma pequena banca para lavar a louça do chá e do almoço. Ao lado da banca fica o quarto de banho, com uma sanita indiana, ou seja, vamos-lá-testar-o-equilibrio-e-fazer-xixi-de-cócoras. Os problemas (para além do equilíbrio) são dois: 1º ao lado do cúbiculo da "sanita", um pequeno tubo sai da parede. Este tubo tem ligação directa ao ralo da banca. Portanto, podemos estar concentrados no equilíbrio e levar de repente, com um jacto de água suja a cair directamente para o calcanhar. 2º pela janela que fica atrá da sanita aparece outro tubo, que termina a meio da parede. Este vem de uma reserva de água algures no telhado do prédio. Quando a reserva enche, o excesso de água vem, tubo a baixo, directamente para o chão do nosso quarto de banho. Isto acontece quase todos os dias por volta das 16h. Com as chuvas do Monção, a descarga começa mais cedo e dura mais tempo. Portanto, uma ida ao quarto de banho aqui, envolve algum pensamento estratégico de antemão: preparar o equilíbrio, rezar para que ninguém se lembre de usar a banca quando estamos lá dentro, levantar o calcanhar/esticar a perna/ou outra coisa qualquer, para evitar que a água do telhado molhe a calça/perna/pé.

É claro que isto não me devia surpreender nadinha, tendo em conta que neste país, os quartos de banho nos comboios são buracos no chão da carruagem. Literalmente. Vemos a linha a passar lá em baixo...

4 comentários:

Anónimo disse...

Ir a essa casa-de-banho é uma aventura para a qual nunca tive coragem. Mas da maneira que tu a descreves até tem uma certa piada!
Se fosse um WC todo geitosinho também não tinhas nada para criticar :)
Bjnhos
Mummy
P.S. Menos um dia!!!

eduardo disse...

A tua casa de banho faz-me lembrar o meu tempo de escuteiro. Para ir ao wc (ou casinha) ou ias ao campo ou então eram wc improvisados que pareciam iguais aos teus ai na India. Felizmente no meu caso, eram situações transitórias.

Vagamundos disse...

Nos comboios sempre dá para arejar. Já nas casas de banho... verdadeiro filme indiano ir à toilet :)
bjs

Mana Branca disse...

Como te compreendo bem amiga! Não conseguiria fazer uma discrição tão divertida como a tua...mas aqui como na India, para ir á casa de banho, ás compras, cozinhar, entrar em casa, atravessar uma rua há que traçar um plano! ..o tal planeamento estratégio e apelar sempre...á sorte! ....eheheheheh

Creative Commons License
Em Fila Indiana by Teresa Calisto is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Portugal License.
E voce, blogaqui?
Directorio de Blogs Portugueses