segunda-feira, 17 de agosto de 2009

De comboio até Damão

Este foi um fim de semana prolongado, com um acumular de dois feriados: o aniversário de Krishna na sexta-feira e o Dia da Independência da India no sábado. Eu e a minha colega fomos até Damão, mais uma vez, onde dormimos de um feriado para o outro. Estávamos à espera de muita festa nas ruas, celebrações e fogo de artifício, mas o máximo que vimos foram umas bandeirinhas de papel coladas nas janelas dos estabelecimentos e verdadeiros cortejos de homens, que se dirigiam em magote para os bares da cidade. No porto em frente ao forte, estavam alinhados e embandeirados, uma série de barcos de madeira, que mais uma vez me fizeram lembrar as terras nortenhas de Portugal (faltam 26 dias...). E foi assim. Desta vez, ficam mais imagens dos tradicionais comboios indianos.


No comboio de Surat para Vapi, a estação mais próxima de Damão. Os poucos kms entre Vapi e Damão foram feitos num taxi partilhado: um Ambassador velhinho, preto e amarelo, com a suspensão a chorar em cada curva e a raspar no chão em cada buraco. Lá dentro eramos nove, condutor incluído.



Sentada num banquinho de pedra a ver os barcos no mar e a mostrar o sapatinho novo, punjabi style.






Já no regresso, dentro do comboio. Aqui todas as janelas têm grades de ferro, quer seja nos prédios, quer seja nos comboios. Porquê?




A estação de Navsari (lê-se naussári) onde estivemos paradas uns largos minutos a jogar o onde está o Wally, mas à procura de mulheres. Parece que em dia de festa só eles é que saem à rua.


A gozar o ventinho bom do comboio em andamento. Nos lugares baratos não há ar condicionado.


6 comentários:

Anónimo disse...

Olá! Lindos sapatinhos.
Pelo que contas parece ter sido um fim de semana mais calmo do que esperavas! Anyway deu para arejar. Lindas fotos.
Bjinhos
Euzinha

eduardo disse...

Pois é... ai está mais uma aventura tua por terras indianas. Cada viagem na India é uma autêntica aventura. E a cada passo parece que estamos no nosso País. Não nos podemos esquecer que Damão já foi nossa... quer dizer já foi território Português.

Teresa disse...

Adorei os sapatos!!:)

otília gradim disse...

Cinco estrelas ;)
bjinhos

Vagamundos disse...

De facto os barquinhos fazem lembrar as aldeias piscatorias lusitanas. E já começou o final countdown :)
Bjs

Helena Almeida disse...

Goi!!
Será o terceiro comentário feminino aos sapatinhos, mas não podia de fazer referência... lindos!
BEIJOS!!

Creative Commons License
Em Fila Indiana by Teresa Calisto is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Portugal License.
E voce, blogaqui?
Directorio de Blogs Portugueses