sábado, 10 de outubro de 2009

Estranho

Eu peço desculpa pela longa ausência, mas a aterragem na nova velha vida, está a demorar mais tempo do que eu alguma vez poderia imaginar. Os encontros têm sido carregados de emoção, lágrimas e risos, muitas jantaradas e muita troca de histórias. Mas é estranho estar de volta a um ambiente que pouco mudou. E depois do radicalismo das minhas experiências aqui descritas, é-me estranho encontrar-me rodeada pelos meus amigos de sempre, nas esplanadas do costume, a ter conversas... normais. Não sentimos que passou quase um ano. O que por um lado é bom sinal: de força das relações que não se abalam com o tempo nem com a distância. Mas por outras vezes, parece que tenho que repetir a mim mesma que a Índia aconteceu realmente e não foi apenas algo com que eu sonhei entre dois cafés numa praia em Matosinhos.

6 comentários:

Vagamundos disse...

Estás perdoada :)É mais do que compreensivel. Se bem que estamos curiosos para ler os relatos da readaptação.
bjs

Liseta disse...

compreendo perfeitamente. mas, não te preocupes porque, daqui a um mês, vais voltar a ser a Teresa de sempre, mas com mais uma excelente experiência na bagagem. Só então é que te darei as boas vindas, pois até lá, vais continuar a sentir-te uma alienígena, já estou a ver ;)
Quando toda a poeira assentar, diz qualquer coisa, para, com a T. e a A. voltarmos a ir à mesma pizzaria onde nos encontramos antes de partires para terras do oriente.

Mana Branca disse...

Oi, amiga! Que saudades!!Estava curiosa para te ouvir! Sabes que quando regresso a Portugal, sinto exactamente isso....parece-me que nunca sai!! Como te disse, em PT está sempre tudo na mesma, pouco muda!É de facto muito estranho esse sentimento, que também já experimentei!!Isso sempre me intrigou e agora que vou estar 6 meses seguidos em Luanda, tenho quase a certeza que chego em Dezembro e....é como se nunca saisse!!! Estranho, não?!

eduardo disse...

As coisas são sempre assim. O mundo dá sempre uma volta mas volta ao ponto de partida.

Helena Almeida disse...

Goi!!
Atrevo-me a dizer: ainda bem que te parece estar tudo na mesma. Vejo isso como sinal de estabilidade e harmonia.
BEIJOS!!!

Teresa disse...

Apoiado Liseta;)

Creative Commons License
Em Fila Indiana by Teresa Calisto is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Portugal License.
E voce, blogaqui?
Directorio de Blogs Portugueses